Quando a Lua Dormiu Mais Cedo

Quando a Lua Dormiu Mais Cedo

Dona Lua bem cansada
De ser musa dos poetas
Pediu para o Criador
- Uma pausa,  por favor
 
 Quando o dia foi dormir
Levando consigo o  Sol
Do canto escuro da rua
Não se via no céu a lua
  
Constelações infinitas
A Estrela Dalva a brilhar
Carrosséis de luz dourada
Mais  Dona Lua não estava
 
 Atendendo ao pedido
O bondoso Criador
Deixou a lua escondida
Em sua nuvem preferida
  
Alguns dias se passaram,
O céu bordado de estrelas
Sentia a  ausência da lua
Pedia a Deus para vê-la
 
 Vendo a tristeza instalada
As pessoas inconformadas
Deus  na nuvem apareceu
A lua nos braços acolheu
  
Pegou-a  suave nas mãos
Mostrou a tristeza do céu
Na terra a intensa agonia
Pela falta que a lua fazia 
 
Comovida com as cenas
O pedido a convenceu
A partir daquele dia
Nunca mais adormeceu!


 

(Ana Stoppa)

 

Copyright©2012. Todos os direitos reservados
Vedado copiar, distribuir, exibir, executar, criar
obras derivadas, nem fazer uso comercial desta obra
sem a permissão da Autora.

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!