Exaltação À Mamãe Natureza - Fadinha Verbena

Exaltação À Mamãe Natureza - Fadinha Verbena

A Fadinha Verbena,  entusiasta defensora do meio ambiente  dia destes convidou sua prima, a Fadinha Miudinha para visitar  a Pata Estela na Floresta Amazônica.

Para quem não sabe, Estela vive em uma reserva natural   onde todos respeitam a Natureza.

- Os animais das redondezas fiscalizam com rigor para que intrusos, especialmente o Homem não deixem rastros de morte e destruição através do desmatamento irresponsável, dos garimpos clandestinos, das queimadas e do extrativismo desenfreado.

Estela e seus  quatro filhotes -  Bela, Sara, Pipo e Narinha  participam do mutirão.

Todos os dias ficam na margem do grade  rio vigiando para que animais irresponsáveis e destruidores não  joguem dejetos e poluentes no leito, ou pratiquem a pesca predatória.

Por isso o lugar é um  paraíso, tamanho o cuidado dos bichos!

Verbena e Miudinha ficaram super felizes diante do cenário:

- O  grande rio com as águas cristalinas, que de tão limpas podia se  ver   a coreografia dos inúmeros cardumes multicoloridos fazendo festa para as tartarugas, os botos e os peixes-boi.

As matas verdinhas, cuidadas.

As flores preservadas, os frutos em abundância nos pés.
As aves e os animais passeando tranqüilos nas copas.

A família de bicho-preguiça se espreguiçando no tronco do jatobá.

O bando de ararinhas azuis fazendo festa no cacho maduro do açaí.

Duas grande colméias de abelhas jandaira penduradas no  pé de pequi.

As comunicativas  ararajubas   felizes se alimentavam nos cupuaçuzeiros.

Estela convidou Verbena e Miudinha  para  o chá da tarde.

Que surpresa!

Muitos convidados  a festa dentre eles  a jibóia Jovelina,  a borboleta Tita e a Joaninha Jojoba.

Ah! Também vieram os integrantes da Banda da Bicharada  - vinte músicos ao todo, regidos por Reno o Rei Leão.

Em pouco tempo os convidados foram se acomodando na   barraca construída com folhas de açaí pelo bando de micos leões dourados.

Estela  ajudada por amigos preparou o grande banquete para as ilustres visitas, tudo  fresquinho, feito artesanalmente  com os frutos da floresta.

Uma delícia!

Sorvete de murici, bolo de castanha - do - Pará,  mingau de açaí, creme de pupunha, refresco de tapereba e geléia de bacuri.

Reno levou um repertório lindo para deleite de todos – Tocou o Xote Ecológico de Luiz Gonzaga, O Socorro do Planeta, letra de Ana Stoppa e melodia de Antenor de Oliveira, o Hino Deus Salve A Floresta escrito pelo Canário Zezo, A sinfonia dos Uirapurus e a Ciranda das Araras, estas de domínio popular.

Tudo perfeito!

No fim da tarde, quando as estrelas se espreguiçavam para abrir os olhos e o Sol com sono dizendo que ia dormir,  perceberam que era a  hora da despedida -  as fadas se despediram, os animais voltaram para as suas casas.

Estela e os patinhos foram para a margem do rio -  estavam escalados para cuidar das margens naquela noite.

Enquanto os filhotes ficam atentos idealiza como será a próxima visita das fadas, por isso amanhã mesmo convocará  os bichos para que redobrem os cuidados com o meio ambiente.

Convidará os animais de todos os cantos da floresta, assim não haverá perigo de invasores destruírem o santuário sagrado da humanidade.

No clarão do arrebol, cenário de rara beleza  -  A Mamãe  Natureza contente, as águas preservadas, a festa comentada e  os  animais  em paz, todos já se preparando para as próximas visitas da Fada Verbena e sua prima Miudinha!


(Ana Stoppa)

 

Copyright©2012. Todos os direitos reservados

Vedado copiar, distribuir, exibir, executar, criar
obras derivadas, nem fazer uso comercial desta obra
sem a permissão da Autora.

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário

Entendendo o Texto:

Frutas Amazônicas

de A a Z

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!